31/08/2008

Jibóia, saiba o básico sobre esse ilustre membro da família Boidae!

Talvez a mais conhecida entre os criadores brasileiros, a jibóia é uma das melhores serpentes pra se manter em cativeiro, tanto que faz muito sucesso não só aqui no Brasil, mas também no exterior, onde o a criação de serpentes não é só permitida, como também é uma atividade que cresce a cada dia.

Não é de hoje que as representantes da família Boidae - que também comporta a píton, a sucuri, a periquitambóia, etc - são os adorados bichinhos de estimação dos admiradores dos répteis.

O porque de tanto sucesso se deve a vários fatores, tais como docilidade, imponência, beleza, e acima de tudo, a facilidade de mantê-la de forma adequada em cativeiro.

No Brasil encontramos duas subespécies de jibóias, a Boa constrictor constrictor e a Boa constrictor amarali. Por não ser uma matéria científica, poderemos tratar as subespécies respectivamente por "Bcc" e "Bca".

A subespécie Boa constrictor constrictor é encontrada predominantemente na Mata Atlântica, restingas, mangues, no cerrado, na caatinga e na Floresta Amazônica, mas sua distribuição não se limita apenas ao Brasil, atingindo também Trinidad e Tobago, Venezuela, Guianas e Suriname. Considerada por muitos a jibóia mais bonita, são caracterizadas em especial pela coloração da cauda, que pode variar do vermelho-alaranjado ao vermelho vivo. É a maior representante das jibóias, indivíduos adultos podem chegar a 3,5 metros e mais de 30Kg, mas raramente passam disso.

As Bcc’s devem ser mantidas em terrários com umidade em torno de 80% e temperatura variando de 30ºC (dia) e 25ºC (noite), a fonte de calor deve ficar em uma das extremidades do terrário, de modo que o mesmo tenha um gradiente de temperatura por sua extensão, que permita ao animal optar por mais calor ou mais frio, podendo assim se termorregular.


(Essa Bcc absurda de linda ai de cima é um animal nascido no criadouro Arambóia, adiquirido pelo meu grande amigo Beto.)

A subespécie Boa constrictor amarali é encontrada predominantemente no Sudeste e Centro Oeste. Possui a coloração mais escura, puxada para o cinza. A cauda pode trazer partes avermelhadas, mas nada que se compare com uma Bcc. Atingem um tamanho menor, raramente passando dos 2,5 metros. Se compararmos uma Bcc com uma Bca de mesmo tamanho, notaremos que por muitas vezes a Bca terá a espessura maior que a Bcc, porem, enquanto uma Bcc com 1,5 metros teria cerca de 2 anos, uma Bca com esse tamanho provavelmente teria mais de 3 anos. Segundo experiências de alguns criadores, podemos observar também que Bca’s normalmente aceitam presas de tamanho maior que Bcc’s.

As Bca’s devem ser mantidas em terrários com umidade em torno de 60% e temperatura variando de 30ºC (dia) e 25ºC (noite), podendo chegar a 20ºC. A fonte de calor deve ficar em uma das extremidades do terrário, de modo que o mesmo tenha um gradiente de temperatura por sua extensão, que permita ao animal optar por mais calor ou mais frio, podendo assim se termorregular.

Denominação

Número de Escamas

Manchas

Nome Científico

Ventrais

Subcaudais

Meio do corpo

Dorsais

· Boa constrictor constrictor (Linnaeus, 1768)

· Jibóia, Common Boa, Red-Tail Boa,

227-250

49-62

75-95

15-21

· Boa constrictor amarali (Stull, 1932)

· Jibóia, Amaral´s Boa, Short-Tailed

226-237

43-52

71-79

22 ou mais

Muitos afirmam e Bca’s são mais agressivas que Bcc’s, mas particularmente não acho correta essa classificação, pois já vi Bca’s extremamente dóceis, e Bcc’s, totalmente agressivas, que tornavam complicado seu manejo. Devemos observar que cada animal é único e tem “personalidade” própria, sendo uns naturalmente mais agressivos e outros mais dóceis, mas o fator determinante para a agressividade ou ausência dela em uma serpente é o manejo constante e feito de forma correta.

Quanto aos cuidados na alimentação, devemos citar que jibóias, apesar de parecerem as vezes até meio “preguiçosas”, são caçadoras vorazes, se aproximam da presa em silencio, e a surpreendem com um bote rápido e certeiro, iniciando logo em seguida a constrição, estágio onde a presa é apertada pelos músculos do réptil até que não possa mais expandir sua caixa torácica, morrendo assim de parada cardíaca e respiratória.

Jibóias tem um grande apetite, algumas chegam a matar presas que não conseguiriam engolir, mas mesmo assim elas tentam.

Nas diferentes fases da vida a serpente precisará comer presas de tamanhos diferentes e em intervalos diferentes.

O filhote deve comer presas pequenas, que não lhe ofereçam muito risco, como camundongos jovens. Quanto mais nova a serpente, mais constante deve ser a frequencia de alimentação, pois está estará em fase de crescimento. O filhote pode ser alimentado a cada 7 dias, e esse intervalo deve aumentar de acordo com o crescimento da serpente, para 10 dias dos 70 aos 90 cm e de 15 em 15 dias até a fase adulta. Junto com o intervalo também devemos aumentar o tamanho da presa, de camundongos para ratazanas, porquinhos da índia e coelhos. Uma jibóia adulta, com mais de 2,5 metros pode tranqüilamente ser alimentada com apenas um coelho grande a cada 20 ou 25 dias, já que nessa fase ela cresce muito pouco, então não precisa de tanta energia como antes, que era gasta na sua maior parte no crescimento.

A super alimentação causa obesidade, que dentre diversos problemas, pode deixar o animal estéril e encurtar sua vida.

Nunca manuseie qualquer serpente logo após a alimentação, seus instintos estarão especialmente aguçados, e ela pode confundir seu nariz com um ratinho.

Após alimentar, espere o animal fazer a digestão para manuseá-lo, evitando assim que pelo estresse regurgite.

Evite alimentar jibóias com aves, elas são mais gordurosas, possuem menos nutrientes e as penas dificultam a digestão.

Devemos lembrar que serpentes com mais de um metro costumam machucar em caso de mordida, isso se agrava no caso dos boídeos, que são extremamente musculosos e mordem com grande violência. Quem se sujeita a criar um animal desses deve ter em mente o constante risco de mordida, onde se a serpente tiver mais de 2 metros, com certeza o estrago será grande, podendo resultar em alguns pontos. Imagine a da foto abaixo mordendo....

Se a serpente morder e soltar, deve-se lavar o local da mordida com água e sabão, para desinfecção.

Se a serpente morder e fizer constrição, NUNCA tente abrir a boca do animal ou puxar a cabeça dela tentando arrancá-la, essa ação pode causar um dano muito maior para o acidentado. Se isso acontecer, pingue algumas gotas de álcool na boca da serpente, ela soltará imediatamente, pois o mesmo queimará a mucosa da boca da serpente.

NUNCA manuseie uma serpente com mais de três metros sozinho, se houver um acidente com constrição ficará muito difícil se livrar do animal.

Algumas variações de cor e padrão:

Texto de: Isaac Roque



59 comentários:

GG_THE_ONE disse...

EXCELENTE POSTAGEM ISAAC!
Parabéns!
na próxima, se possível poste a comparação entre as epicrates mais comuns de vermos por aqui(E.c.assisi, E.c.cenchria e E.c.crassus)
Abraço!

Pietro disse...

Muuuito boa a postagem...
parabens mesmo.

e concordo com o amigo de cima, ia ser interessante uma materia sobre a crassus, assisi e cenchria.!

=]

até mais.

Suh disse...

Olá, achei muito interessante o seu blog.
Será que vc poderia me esclarecer uma dúvida, o que fazer qdo a jibóia não quer se alimentar já passado uns 2 meses.. O ke me sugere?
Se puder me esclarecer, agradeço.

Felipe Andrade disse...

Olá suas explicações sobre jiboias são muito boas, vc só errou em dizer que aves são mais gordurosas que roedores? desculpe mas quanto a isso eu discordo, esse animal em natureza é semi-arboricula e em trabalhos de campo já vi BCC e BCA caçando aves, sim isso faz parte da alimentação natural delas e isso pode sem duvidas passado para o manejo em cativeiro, de forma controlada.
só uma dica. mas seu blog é muito bom parabéns.

Anônimo disse...

gostaria de te mandar fotos de uma cobra, pra tirar duvidas sobre ser ou não ser uma jiboia. wilsonsempreaoladodopovo@hotmail.com

Isaac disse...

Olá Felipe Andrade, tudo bem?
Jibóia predam sim aves em estado selvagem, assim como algumas tbm predam lagartos.
O q eu quis dizer no meu post é q, os roedores são muito mais nutritivos q as aves, por isso as aves devem ser evitadas.

E outra, aves são sim mais gordurosas q roedores.

Abraço!

Gige disse...

Isaac, adorei seu post, vc conseguiu conquistar uma ampla admiração por aqui.

só gotaria de poder conversar melhor com vc pois tenho um facínio imenso por jibóias e axei sem dúvidas o seu um dos melhores posts sobre a espécie.

Se puder me add no msn. "gige_severi@hotmail.com"

obrigado pela atenção

Animais Peçonhentos - MT disse...

Olá!
Essas variações de coloração? São subespécies não são?

paulomarcosrussio disse...

onde eu compro uma jiboia baby???

Isaac disse...

Animais Peçonhentos, nem todas variações de cores são subespécies.

As Bci por exemplo, tem umas 100 variaçoes de cor, e continuam sendo Bci's!

paulomarcosrussio, procure no www.xerimbabo.com.br

Rodrigo disse...

Opa! Discordo no comentário sobre ratos e aves. Ratos de biotério em geral são obesos, mesmo comendo ração, pois têm uma vida sedentária. Aves não possuem muita gordura, principalmente se criadas a base de ração de qualidade ao invés de quirera de milho. Quanto à frequência de alimentação, discordo também. Nessa frequência que você citou no texto o animal acaba sendo superalimentado, o que favorece a ocorrência de uma lipidose hepática (acúmulo de gordura no fígado), assim como a ocorrência de gota úrica. Sou médico veterinário especializado em animais silvestres e recebo com frequência animais superalimentados que vem a óbito muito mais cedo do que o normal devido ao excesso de alimentação.
Abraço

Rodrigo disse...

Ah... esqueceu de mencionar que temos também a Bco no sul do país, fronteira com a Argentina.

josias lopes disse...

nosss, q animais lindos, alguem sabe algum criador q tem bcc ou bca com padroes de cores como estes ultimos postados???

abrass

josias_jrl@hotmail.com

Isaac disse...

Rodrigo, vc discorda do meu comentário e tbm da experiencia dos americanos e europeus que estão a anos luz a nossa frente no q se trata do manejo em cativeiro de serpentes, pois apesar de ocasionalmente ofertarem aves para seus animais, sabem q NUNCA se deve usa-las como base da alimentação de uma serpente, pelos motivos já citados.

Quanto aos animais que vc recebe, eu não sei da procedencia dos mesmos, tbm não sei como foram criados, o q eu sei é a experiencia q tenho com MEUS animais e com os animais de "N" pessoas se ultilizam desse método de alimentação citado acima, e nunca perderam um animal por problemas decorrentes da superalimentação, ao contrário, tem animais totalmente saudaveis.
Mas é claro q quanto a isso, cada um faz o q acredita ser o melhor.

Sobre BCO no sul, sempre foi uma duvida minha, porem sempre li "no Brasil existem duas subespécies de jibóia, Bca e Bcc...", então preferi não citar.

Josh disse...

Muito boom Isaac!
o/

nelson disse...

cara linda materia muito completa e bastante informativa,aprendi muito comprei minha primeira bcc agora e aprendi muito valeu e obrigado pelas informaçoes.nelson bittencourt porto alegre rs.

cicero tonheiro filho disse...

ola pessoal boa noite.

Bianca disse...

Minha filha capturou e deseja criar uma BCA que deve ter no máximo 2 semanas.....o que devo lhe dar como alimentação??? já que um camundongo é um gigante perto da cobrinha.

Numismática Godoy disse...

Bom dia amigo!!
Gostei muito do Blog, gostaria que o amigo me orientace como devo iniciar, tenho interece em criar, tenho onde conceguir, exemplares novos, mais precisso de mais informações. O amigo poderia me adcionar no MSN? direito.godoy@hotmail.com
Assim poderia trocar algumas informações. Obrigado desde já
Carlos Godoy.

Victor Leonardo disse...

Boa noite,
primeiramente gostaria de parabenizá-lo pela linda hp. Só me restou uma dúvida: Resgatei das mãos de alguns meninos o que acredito ser uma Bca, porém moro no Ceará, portanto, região Nordeste. De acordo com suas informações, esta espécie é encontrada do centro para o Sul do país. O animal em questão é selvágem. Possui coloração acinzentada e a cauda avermelhada. Tem uns 80cm de comprimento. Posso ter me enganado na classificação? Ou as Bca também são encontradas aqui no Nordeste? E como saber se é macho ou fêmea?
Um grande abraço.

Isaac disse...

Olá Bianca!

Nunca subestime uma Jibóia, a presa pode até parecer grande, mas elas dão conta..rs. Ofereça um camundongo jovem, recem desmamado se for o caso.

Numismática Godoy, tudo bem?

Já te add no msn!

Fala Victor, tudo certo?

Nunca ouvi falar de Bca no Ceará. O q pode ter acontecido é o animal ter escapado de alguma pessoa q criava, ou vc pode ter encontrado simplesmente uma Bcc mais escura, elas são relativamente comuns ai no nordeste.

Abraço!

Isaac disse...

Caso alguem queira meu msn, ai está:

isaac_roque@hotmail.com

Anônimo disse...

muito show são lindas......godtei

Anônimo disse...

Achei muito interessante a postagem. Ela esclareceu minha dúvida sobre a alimentação das jiboias.


Beijos, até.

CARLOS disse...

Boa tarde!
meu nome é Carlos e Trabalho como tratorista de transbodo, e no canavial acheie uma jiboia de +ou- um metro pesando 1kg, ela está machucada na cabeça, um dos olhos está branco, e o queicho está quebrado, ela ñ consegue ficar com a cabeça reta, pendendo sempre para o lado direito, e ñ quer se alimentar, então fiz um suco de carne crua e dei para ela com uma sonda......mais estou precisando de ajuda para fazer a recuperação dela, pois pretendo souta-la no mesmo lugar que a encontrei, se for pocivel...teria como vc's me ajudarem com mais detalhes, pois sou leigo no assunto
Att. Carlos

Andonof disse...

Oi pessoal tenho um filhote lindo de jiboia docil e saudavel.
caso alguem se enteresse na compra
granadeiro266@hotmail.com

YKS disse...

mUITO LEGAL OS POSTS, pARABENS, lEIO SEMPRE
yks

Anônimo disse...

adorei ...
mas, quando a serpente morde, para se livrar ( se a serpente for menor )... Se pode com cuidado empurrar sua cabeça para frente, e assim abrir sua boca ?

andré disse...

Boa noite.
tenho uma curiosidade:
Uma jibóia com aproximadamente 1m e 20cm teria aproximadamente que idade, sendo ela da espécie boa constrictor constrictor????

grato.

Ivan disse...

Eu a pouco tempo achei um filhote de bcc, e por ser bastante pequeno me aconselharam a lhe alimentar com insetos, pois não conseguiria comer ainda um camundongo, isso é real?
Uma outra dúvida é: a jibóia precisa de água ou o proprio alimento lhe fornece?
Desculpe a ignorância, mas espero que possa me ajudar Isaac.
Abraço!

fylipe disse...

ola isaac! adorei sua postagen me esclareca uma duvida ate quantos metros crece uma jiboia.

victor disse...

muito legal,adoraria ter uma de estimasão.é um animal lindo

Anônimo disse...

muito interessante,esse animal é fantastico.eu adoro este animal.

Aviário Paraíso disse...

Gostaria de saber quantos anos levam para uma jibóia BCC atingir seu tamanho máximo???

Aviário Paraíso disse...

Gostaria de saber quantos anos levam para uma jibóia BCC atingir o seu tamanho máximo???

Renatozueiras disse...

Achei um site que diz isto: Boidæ: são as pítons, jibóias etc., que estão entre as maiores serpentes do mundo, onde uma espécie, a Piton reticulatus chega a 10m de comprimento (podendo ser maior); a jibóia ( Boa constrictor amarali, por exemplo) chega a 4m de comprimento. São cosmopolitas, só não habitando a Nova Zelândia. o site é este: http://www.saudeanimal.com.br/serpentes.htm Pergunto algem ai ta enganado né quanto ao tamanho, digo qual é a maior, alguen sabe esclarecer?

Anônimo disse...

aeaw!!!
queria saber como deixar uma jibóia mansa,e também se a mordida dela dói(muito)?

Anônimo disse...

ese sait me ensinol muito, obrigado aos criadores do sait é o melhor q ja vi

Paty disse...

Muito bom este blog!!!!!!!!!!!!!

Paty disse...

muito bom este blog!!!!

caio0o0 disse...

Minha Cobra naaun qé Comeer, =/

Guilherme Soares Guimarães disse...

Estou trabalhando em uma fazenda no norte de Minas Gerais e ao limpar em redor de minha casa achei um filhote de jiboia com uns 30 cm gostaria de umas dicas sobre como criá-la, alimentá-la e manejá-la.Também os procedimentos legais junto ao órgãos copetentes. Guilherme Soares Guimarães - Manga/MG.

NéliaOliveira disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
NéliaOliveira disse...

Olá,estou com um filhotes de jiboia acinzentada femea,peguei quando meu vizinho iria mata-la no ultimo dia 28/01/2012,ate hoje nao comeu nada ja dei ratinho branco,ela se enrola toda com medo do ratinho e tao engraçado mas estou preocupada porque ela deve estar com fome coitadinha ela estar com 53cm de comprimento nao sei quantas gramas ela estar, sobre o que ela comer seria o filhote do rato branco,quando nasce.Salvador-Ba

NéliaOliveira disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anônimo disse...

isaac gostaria de saber qual é a diferença entre bcc e bca ???
não sei o que significa !!! e qual é a raça da jiboia cinza de rabo preto e a corde de pele clara de rabo vermelho ????
agradeço desde já

rodrigo disse...

eai tudo bem bom comprei uma jiboia mais to em duvida qual é o padrao dela nao sei se a bcc ou a bca
gostaria que vc me ajudasse a
saber qual o padrao dela e se existe bca red tail msn rodrigo_duarte_sebastiani@hotmail.com

Fabricio Bruce disse...

Bom dia amigo. Possuo uma Jiboia de 1,50m e ela não está querendo comer! Estou alimentando com Porquinho da India. Ela vai atras di alimento, ele fica fugindo até que ela desencana... Será viável colocar em um local menor (não prejudicaria o bote)? Ou o alimento pode ser um pouco grande (ela ja comeu do mesmo tamanho, com certa dificuldade)... Ou é a época do ano mesmo?? Agradeço desde já. Fabricio

lucio ricardo disse...

minha jiboia nao come nada desde de que trocou de pele ja faz 20 dias auguen por farvor mi ajude

Anônimo disse...

Normal a minha fica sem comer ate 30 dias

Anônimo disse...

Adorei o site
Apareceu uma jibóia filhote em casa e coloquei em uma garrafa e soltei-a na pista do lado de um matagal.Eu fiz certo????

Henry Kanegae disse...

ola isaac acabei de adquirir uma jiboia bcc redtail queria saber mais sobre a especie .
uma das minhas maior dúvida é sobre a cobra adulta ,se cresce muito ,se posso manusear a cobra sozinho quando adulta ,se a relato de redtail acima de 3 metros em cativeiro ?
minha jiboia é um macho .

swel disse...

muito bom. Acredito que só falta vc responder mais rapidamente as perguntas dos seguidores,pelo menos as que sejam dignas de respostas. Pois tiram duvidas de outras pessos. Um abraço e boa sorte.

Anônimo disse...

Eu tenho duas jiboias em fase de crescimento com 65 e 85cm mas apesar delas estarem em fase de crescimento, ha 12 dias que elas se recusam a comer.Quem puder me dar alguma dica ou me orientar eu agradeço.Obrigado
davi.rmachado@hotmail.com

Eddye Andrade disse...

E ai amigo tudo bom?
Eu tenho uma bcc de 92cm , ela esta com a barriga meio esbranquiçada ja faz alguns dias, acho que esta trocando de pele, entretanto não apresentou os olhos "azulados" ainda.
Hoje tentei dar uma codorna adulta pra ela, porem ela deu vários botes e nenhum acertou a ave( sera que foi bote de defesa?).
Enfim, as perguntas são:
Uma codorna adulta ela ja consegue engolir?
Será que esta realmente trocando de pele?
e os botes, sera que ela esta com a visão prejudicada pela troca de pele, e eu que não notei os olhos azulados?
1/4 da alimentação dele eu uso aves, ou seja a cada 3 roedores 1 ave.
Meu email é eddyeandrade@hotmail.com
desde ja agradeço.

Anônimo disse...

ola pessoal minha jiboia não come já faz mais de 2 meses e eu não sei mas o que fazer to desesperado mim ajudem por favor

Anônimo disse...

adoro cobras e fico agradesido pelas informação ,

Caroline Prado disse...

Parabéns Isaac, ajuda muito nós que somos inexperientes com serpentes.
Achei um filhotinho de jibóia na estrada e estou cuidando até ela estar apta a voltar para sua casa, como não é de cativeiro não sei se ela terá uma boa adaptação.
Um conselho também aos que buscam informações, não ficar apenas com uma dica, pesquisar vários criadores pois a experiência de cada um ajuda a ter uma idéia sobre o comportamento do animal e também pesquisar livros de biologia para saber o comportamento do animal em seu habitat, afinal quando mais semelhante for a criação com o natural melhor para a sobrevida do animal.
Criticar, achar que esta errado ou isso ou aquilo sinceramente não ajuda. Para mim o que faz o animal viver bem e ter longevidade é o carinho e atenção, não importa a espécie. Não ter o bichinho porque é maneiro ou porque vai impressionar, ter porque gosta e ele é "seu" filho.
Minha casa é um zoológico praticamente tenho de tudo, toda minha família gosta de bicho.
Crio hamster anão russo e eles são obesos e mimados! Comem tudo que querem até chocolate, eu sei que não podem mas eles querem e eu dou, solto eles na grama para correr, ficam dentro de casa, converso com eles, cada um tem seu nome, sempre bem limpinhos e com muita palha na gaiola, gasto muito para manter eles limpinhos, gaiolas grandes e ter ração a vontade. Pesquisei muitos blogs antes de criá-los e também em livros, muitos criadores falam que a espectativa de vida de um anão russo é 2 anos e os meus "obesos e mimados" já chegam a 4 anos, bem velhinhos com pêlos brancos e ceguinhos e ainda estão ativos correndo na rodinha e subindo nas grades.
O que mantem eles tanto tempo é o cuidado e o carinho, então serve para uma serpente também, tenha uma como se fosse um filho e não um bicho maneiro. Invista num bom terrário, limpe, dê banho nela, dê roedores para alimentação, ela não quer, tente uma ave, já li sobre dar pedacinhos de frango, solte ela no quintal para banhos de sol (cuidado para não comer os cachorros)...
Mais uma vez, valeu Isaac!

rafael Boby disse...

Cara a minha também não se alimenta desde que mudou de pele...Isso acontece sempre ? Em quanto tempo vc acha que voltará a comer normalmente ?